Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BAGDÁ (Reuters) - Militantes do Estado Islâmico ameaçaram matar mais de 300 famílias da minoria étnica yazidi, no Iraque, a não ser que se convertam ao Islã, disseram testemunhas e um parlamentar yazidi neste sábado.

As famílias dos vilarejos de Koja, Hatimiya e Qaboshi estão cercadas pelos militantes sunitas que articulam uma ofensiva pelo norte do Iraque, provocando a fuga de milhares de yazidis e cristãos e indignação internacional.

(Reportagem de Michael Georgy)

Reuters