Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bombeiro é visto perto de chamas em incêndio florestal em Cabanões, Portugal 16/10/2017 REUTERS/Pedro Nunes

(reuters_tickers)

LISBOA (Reuters) - A ministra do Interior de Portugal, Constança Urbano de Sousa, renunciou nesta quarta-feira, depois que incêndios florestais deixaram mais de 100 mortos no país nos últimos meses.

Centenas de incêndios assolaram o norte e o centro de Portugal desde domingo, após o verão mais seco em quase 90 anos, deixando ao menos 41 mortos e sobrecarregando os serviços de bombeiros e as equipes de resgate. Em junho, um incêndio florestal matou 64 pessoas.

O Ministério do Interior é responsável pelos bombeiros, pela polícia e pela agência de defesa civil, que enfrentaram críticas após os incêndios.

Em sua carta de demissão, a ministra disse: "Eu não tinha as condições políticas e pessoais para continuar no meu posto".

O primeiro-ministro português, António Costa, disse em comunicado que aceitou a renúncia da ministra.

(Reportagem de Axel Bugge)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters