Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

PARIS (Reuters) - O ministro da Defesa francês, Hervé Morin, aprovou nesta quinta-feira a encomenda de 60 aviões Rafale adicionais para a Aeronáutica e a Marinha do país, anunciou o ministério.
O pedido, aprovado pelo comitê ministerial de investimentos e previsto na lei de finanças de 2009, eleva a 180 o número de aviões de combate fabricados pela Dassault Aviation e
encomendados pelas Forças Armadas da França.
Os aparelhos serão equipados com o novo radar com antena ativa e com meios de autoproteção reforçados, explica o ministério da Defesa em comunicado.
Hervé Morin vai participar no fim de semana do salão de aviação Dubai Air Show, nos Emirados Árabes Unidos, país para qual a França espera vender 60 caças Rafale, em um contrato estimado por analistas entre 6 e 8 bilhões de euros.
Esse seria o primeiro contrato firmado para a exportação do Rafale, que o governo francês também espera negociar com o Brasil.
O caça francês concorre com a norte-americana Boeing, do F-18 Super Hornet, e com a sueca Saab, do Gripen NG, na llicitação da Força Aérea Brasileira (FAB) para compra de 36 caças.
(Por Elizabeth Pineau)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters