Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DUBLIN (Reuters) - O ministro da Justiça irlandês, Dermot Ahern, pediu que a partida da Irlanda contra a França pela repescagem das eliminatórias para a Copa do Mundo fosse disputada novamente, após a seleção francesa ter se classificado para o Mundial do ano que vem com um gol irregular.
"Na minha opinião deveria ser realizado outro jogo", disse ele à rádio irlandesa Newstalk.
"A Fifa provavelmente não vai fazer isso porque somos mínimos no mundo do futebol, mas vamos colocá-los no foco", acrescentou.
"Isso é o mínimo que devemos a milhares de jovens torcedores arrasados ao redor do país. Do contrário, se esse resultado for mantido, isso reforçará a visão de que, se você rouba, você ganha."
A França classificou-se na quarta-feira para o Mundial da África do Sul graças a um gol na prorrogação de William Gallas, após passe do capitão Thierry Henry, que dominou a bola com ajuda da mão.
O lance foi comparado ao gol com "a mão de Deus" marcado pelo argentino Diego Maradona contra a Inglaterra nas quartas-de-final da Copa do Mundo de 1986.
Jornais irlandeses ficaram irados, com o Irish Independent resumindo o sentimento geral: "'a mão de Deus' de Thierry Henry nos tirou o sonho da Copa do Mundo."
O assistente-técnico da seleção irlandesa, Liam Brady, concordou que a partida deveria ser repetida.
"Nós iríamos a Paris jogar outra vez. Não acho que isso vá acontecer, mas nos gostaríamos de ir e jogar a partida outra vez em Paris, na casa deles, e termos um vencedor justo", disse ele à rádio BBC.
(Por Alan Baldwin em Londres)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters