Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ministro da Justiça da Espanha, Rafael Catala, no Parlamento, em Madri 26/03/2015 REUTERS/Andrea Comas

(reuters_tickers)

MADRI (Reuters) - A detenção de ativistas catalães na segunda-feira, a primeira prisão de figuras importantes da campanha separatistas desde o referendo de 1º de outubro sobre a secessão da região, foi uma questão judicial, e não política, disse o ministro da Justiça da Espanha, Rafael Catala, nesta terça-feira.

Na segunda-feira, um tribunal espanhol determinou que os chefes dos grupos pró-independência Assembleia Nacional Catalã (ANC) e Omni fossem presos sem direito a fiança durante investigações sobre suspeita de insubordinação.

"Eles não são presos políticos porque a decisão de prisão de ontem foi devido a um crime", disse o ministro em um evento em Madri.

(Reportagem de Raquel Castillo)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters