Navigation

Ministro israelense diz que Turquia é contra a paz regional

Este conteúdo foi publicado em 04. outubro 2020 - 20:55

JERUSALÉM (Reuters) - O ministro da Defesa de Israel acusou neste domingo a Turquia de desestabilizar a região e trabalhar contra os esforços pela paz, além de pedir pressão internacional por uma mudança na conduta do país que é membro da OTAN.

Israel geralmente evita a censura pública à Turquia, com a qual mantém relações comerciais e diplomáticas, apesar da posição pró-Palestina do governo em Ancara há mais de uma década.

Em entrevista a respeito dos laços de Israel com os Emirados Árabes Unidos e com Bahrein, o ministro da Defesa Benny Gantz descreveu a Turquia e o Irã como países que negam "a promoção da paz" e apoiam "a agressão regional".

O Irã -- principal inimigo de Israel -- e a Turquia criticaram o acordo de normalização mediado pelos Estados Unidos no último dia 15 de setembro entre Israel e as potências do Golfo, encarando o ato como uma traição à causa palestina.

Ao citar iniciativas da Turquia no norte da Síria e no Mediterrâneo Oriental, bem como sua intervenção na Líbia e contatos com militantes palestinos do Hamas, Gantz disse: "Tudo isso nos afasta da estabilidade".

(Por Dan Williams)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.