Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ISTAMBUL (Reuters) - A proibição dos holandeses ao ministro turco das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, de voar a Roterdã no sábado em uma polêmica sobre a campanha política de Ancara entre os emigrantes turcos não ficará sem resposta e terá consequências, disse Cavusoglu neste sábado.

Falando aos jornalistas em Istambul, Cavusoglu disse que a decisão da Holanda foi um "escândalo" e inaceitável em todos os sentidos.

Roterdã impediu que o chanceler turco participasse de uma manifestação em apoio aos esforços do presidente turco, Tayyip Erdogan, para aumentar seus poderes por meio de um referendo marcado para 16 de abril.

Cavusoglu deve fazer um discurso na França no domingo.

(Reportagem de Tuvan Gumrukcu)

Reuters