Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BERLIM (Reuters) - Os ministros do Interior e da Justiça da Alemanha, representando os dois blocos da coalizão de governo da chanceler Angela Merkel, acordaram nesta terça-feira medidas mais duras para as pessoas que buscam asilo cujos documentos não estão em ordem ou que são consideradas uma ameaça à segurança.

O ministro do Interior, Thomas de Maiziere, e o da Justiça, Heiko Maas, resolveram endurecer as regras de segurança depois do ataque ao mercado de Natal em Berlim, no qual um tunisiano que não havia conseguido asilo matou 12 pessoas.

"Nós acordamos a introdução da residência mandatória. Em termos para leigos: exigências mais estritas de domicílio para os que buscam asilo que foram ambíguos em relação as suas identidades”, disse Maiziere, do partido conservador de Merkel, à imprensa.

"Em segundo lugar, vai ser agora mais fácil deter pessoas para deportação”, acrescentou ele, depois do encontro com Maas, integrante do grupo social-democrata, parceiro na coalizão de governo.

(Reportagem de Andreas Rinke)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters