Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Uma mulher apontou uma arma contra funcionários de uma loja das personalidades de reality show Kardashians em Los Angeles, na quinta-feira, e depois voltou com um facão, de acordo com a polícia e a mídia.

A mulher não identificada conseguiu fugir nos dois casos.

"Nós queremos saber quem ela é, nós queremos tirá-la das ruas", disse Juanita Navarro, do departamento de polícia da região de Los Angeles, por telefone.

A mulher entrou na loja em West Hollywood pouco antes do meio-dia gritando "Fiquem longe de Cuba", enquanto apontava uma arma contra um funcionário, informou a polícia, em comunicado.

Ela derrubou produtos do balcão, apontou a arma contra um segundo funcionário e saiu, afirmou.

A polícia se recusou a identificar a loja, mas canais de televisão de Los Angeles relataram que o incidente aconteceu na butique DASH. As irmãs Kim, Khloé e Kourtney Kardashian, mais conhecidas pelo programa de televisão "Keeping Up with the Kardashians", são donas da loja.

Um helicóptero da polícia participou de buscas pela mulher, mas não conseguiu encontrá-la. Equipes de televisão foram para a loja após a ameaça inicial, e estavam lá para filmar a mulher quando ela voltou, armada com um facão.

"As Kardashians serão executadas se pisarem em território comunista", gritou a mulher, enquanto segurava o facão, mostraram imagens do canal de TV Fox 11.

Ina Treciokas, uma porta-voz de Kim Kardashian West, se recusou a comentar sobre o incidente.

As irmãs Kardashian e o rapper Kanye West, que é casado com Kim, visitaram Cuba no ano passado.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters