Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MADRI (Reuters) - A região espanhola da Catalunha não conseguiu realizar um referendo de independência neste domingo, disse o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, depois de mais de 760 pessoas terem feridas em confrontos entre policiais e eleitores durante a votação que Madri diz ser ilegal.

O povo da Catalunha foi enganado para participar da votação proibida, disse Rajoy, acrescentando que o referendo é uma estratégia do governo regional contra a legalidade e a harmonia democrática e um "caminho que não leva a lugar nenhum".

Rajoy agradeceu as forças de segurança por defender a lei e fazer seu trabalho.

Ele também convocou uma reunião com todos os partidos políticos espanhóis para discutir o futuro do país após o referendo.

(Por Sonya Dowsett)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters