NASSAU (Reuters) - O governo das Bahamas agora acredita que 1.300 pessoas desapareceram depois que o furacão Dorian atingiu as ilhas, um declínio acentuado em relação aos 2.500 listados um dia antes, disse um porta-voz do governo nesta quinta-feira.

A Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências das Bahamas (NEMA) disse na quarta-feira que o número maior pode incluir pessoas que estão em abrigos.

"O número de pessoas registradas como desaparecidas no governo das Bahamas está diminuindo diariamente", disse o porta-voz do NEMA, Carl Smith, em entrevista coletiva.

A contagem caiu depois que o governo cruzou as listas de pessoas retiradas de ilhas atingidas com seu registro de desaparecidos, disse Smith.

A contagem oficial de mortos é atualmente de 50, mas o primeiro-ministro das Bahamas Hubert Minnis na quarta-feira alertou que ele espera que esse número aumente significativamente.

(Por Zach Fagenson)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.