Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Mulheres se abraçam perto de casa destruída, depois que terremoto atingiu a costa sul do México, em Union Hidalgo 09/09/2017 REUTERS/Jorge Luis Plata

(reuters_tickers)

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O forte terremoto que atingiu o sul do México na noite de quinta-feira deixou ao menos 91 mortos, danificou dezenas de milhares de casas e afetou mais de dois milhões de pessoas em uma região pobre do país, disseram autoridades do governo, à medida que mais detalhes sobre o desastre vieram à tona.

O terremoto de magnitude 8,1 na costa do Estado de Chiapas foi mais forte do que um tremor de 1985 que destruiu partes da Cidade do México e matou milhares de pessoas. Entretanto, sua profundidade maior e distância ajudou a salvar a capital de danos mais graves.

No sábado, autoridades no Estado de Oaxaca disseram que havia 71 mortes confirmadas na região, muitas na cidade de Juchitan, onde a pressa para enterrar vítimas lotou um cemitério local durante o final de semana.

Outra morte foi confirmada no Estado vizinho de Chiapas na noite de domingo, elevando o total de vítimas fatais na região para 16, disse um porta-voz dos serviços de emergência locais.

Outras quatro mortes também foram registradas no Estado de Tabasco.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters