Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Mulheres se abraçam perto de casa destruída, depois que terremoto atingiu a costa sul do México, em Union Hidalgo 09/09/2017 REUTERS/Jorge Luis Plata

(reuters_tickers)

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O forte terremoto que atingiu o sul do México na noite de quinta-feira deixou ao menos 91 mortos, danificou dezenas de milhares de casas e afetou mais de dois milhões de pessoas em uma região pobre do país, disseram autoridades do governo, à medida que mais detalhes sobre o desastre vieram à tona.

O terremoto de magnitude 8,1 na costa do Estado de Chiapas foi mais forte do que um tremor de 1985 que destruiu partes da Cidade do México e matou milhares de pessoas. Entretanto, sua profundidade maior e distância ajudou a salvar a capital de danos mais graves.

No sábado, autoridades no Estado de Oaxaca disseram que havia 71 mortes confirmadas na região, muitas na cidade de Juchitan, onde a pressa para enterrar vítimas lotou um cemitério local durante o final de semana.

Outra morte foi confirmada no Estado vizinho de Chiapas na noite de domingo, elevando o total de vítimas fatais na região para 16, disse um porta-voz dos serviços de emergência locais.

Outras quatro mortes também foram registradas no Estado de Tabasco.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters