MOGADÍSCIO (Reuters) - O número de pessoas mortas depois que homens-bomba e armados atacaram um popular hotel na capital da Somália subiu para 39, de 22 inicialmente, informou a polícia neste sábado.

Guardas do Sahafi hotel e do escritório adjacente do Departamento de Investigações Criminais (CID) abriram fogo depois da explosão de dois carros-bomba na tarde de sexta-feira. Uma terceira bomba instalada em um veículo "tuk-tuk" de três rodas explodiu perto do hotel, em uma movimentada rua.

"Nós confirmamos que 39 civis morreram e outros 40 ficaram feridos nas explosões de ontem", disse Mohamed Hussein, policial na cidade.

"O número de mortos pode aumentar porque algumas pessoas ainda estão desaparecidas."

O grupo militante islâmico al Shabaab, ligado à Al-Qaeda,reivindicou responsabilidade pelo ataque ao Hotel Sahafi, que fica perto da sede do CID.

A Somália foi engolida pela violência e ilegalidade desde que o ditador Mohamed Siad Barre foi derrubado do poder no início dos anos 90.

(Por Abdi Sheikh)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.