Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Casa destruída após passagem do furacão Maria por St. Croix, nas Ilhas Virgens Americanas REUTERS/Jonathan Drake

(reuters_tickers)

Por Dave Graham e Robin Respaut

SAN JUAN, Porto Rico (Reuters) - O furacão Maria avançava nesta sexta-feira em direção às Ilhas Turcas e Caicos, após assolar Porto Rico e outras ilhas do Caribe, com ventos e chuvas que destruíram casas, inundaram ruas, devastaram economias e deixaram ao menos 32 mortos.

Maria é o segundo grande furacão a atingir o Caribe neste mês e o mais forte a atingir o território norte-americano de Porto Rico em quase 90 anos. A tempestade cortou a energia da ilha e diversos rios atingiram níveis recorde.

Ao menos 15 pessoas morreram em Porto Rico, segundo o jornal El Nuevo Día‏.

Na ilha de Dominica, que tem população de cerca de 71 mil pessoas, 14 mortes foram relatadas. Duas outras pessoas morreram no território francês de Guadalupe e uma nas Ilhas Virgens norte-americanas.

O número de mortes no Caribe deve aumentar quando as buscas forem retomadas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters