Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Iraquianos deslocados do distrito de Mosul reagem após chegarem em áreas seguras. 23/03/2017 REUTERS/Youssef Boudlal TPX IMAGES OF THE DAY

(reuters_tickers)

ERBIL, Iraque (Reuters) - Mais de 300 mil pessoas fugiram de Mosul desde o início da campanha apoiada pelos Estados Unidos para expulsar o Estado Islâmico da cidade do norte do Iraque em outubro, relatou a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira.

A Organização Internacional para as Migrações (OIM), uma agência da ONU, estima que o número de pessoas atualmente deslocadas é de 302.400, disse o escritório do coordenador humanitário das Nações Unidas no Iraque em um comunicado.

As forças iraquianas, auxiliada por uma coalizão liderada pelos EUA, tomaram a maioria dos bairros de Mosul, o último grande bastião do Estado Islâmico no país e a cidade onde o líder da facção, Abu Bakr al-Baghdadi, declarou um califado quase três anos atrás.

Atualmente, as forças do Iraque lutam para recuperar a parte noroeste das mãos do grupo, mas o saldo de mortes civis aumentou na densamente povoada Cidade Velha, onde os militantes estão entrincheirados entre os moradores.

Mais pessoas devem fugir dos combates, e os campos para os deslocados situados no norte e no leste de Mosul estão se expandindo, acrescentou a ONU.

(Por Maher Chmaytelli)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters