Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente dos EUA, Donald Trump, em discurso na 72ª Assembleia Geral da ONU 19/09/2017 REUTERS/Shannon Stapleton

(reuters_tickers)

Por Steve Holland e Jeff Mason

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alertou nesta terça-feira que os EUA serão forçados a "destruir totalmente" a Coreia do Norte a menos que o regime de Pyongyang recue em sua postura nuclear.

Em sua estreia na Assembleia Geral da ONU, Trump pediu que países-membros da organização aumentem a pressão para que a Coreia do Norte abandone as armas nucleares, ao abordar a questão que considera ser seu principal desafio global.

Iniciando seu discurso pouco depois de chegar à sede da ONU em Nova York, Trump disse que o mundo enfrenta ameaças destrutivas de Estados desonestos e de "terroristas e extremistas".

"Regimes desonestos não apenas apoiam terroristas mas ameaçam outras nações com a arma mais destrutiva conhecida pela humanidade", disse Trump, se referindo a armas nucleares, durante sua primeira aparição na Assembleia Geral da ONU.

Lendo seu discurso com atenção, Trump prometeu que as forças militares dos Estados Unidos em breve estarão mais fortes do que nunca.

Trump disse ainda, aos líderes mundiais, que os Estados Unidos não buscam impor sua vontade sobre outras nações e que respeitarão a soberania de outros países.

"Eu vou defender os interesses dos Estados Unidos acima de tudo", disse. "Mas, cumprindo nossas obrigações com outras nações, nós também percebemos que é do interesse de todos buscar um futuro em que todas as nações possam ser soberanas, prósperas e seguras".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters