Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Equipes de resgate buscam vítimas de naufrágio na Colômbia. 25/06/2017 REUTERS/Fredy Builes

(reuters_tickers)

BOGOTÁ (Reuters) - Ao menos nove pessoas morreram e 28 foram consideradas desaparecidas, no domingo, após o naufrágio de um barco com 170 turistas a bordo, por causas ainda investigadas, em uma represa no nordeste da Colômbia, informaram autoridades.

O acidente aconteceu na represa Embalse Peñol-Guatapé, localizada no departamento de Antioquia, que faz parte de um sistema de geração de energia das Empresas Públicas de Medellín e que é usada para atividades náuticas e de turismo.

“No momento temos 9 pessoas que foram encontradas mortas. Temos outras 99 pessoas que foram resgatadas de forma imediata e mais 40 que saíram por seus próprios meios”, disse a repórteres Margarita Moncada, chefe do Departamento Administrativo do Sistema para a Prevenção, Atenção e Recuperação de Desastres do Governo de Antioquia.

Margarita afirmou que outras 28 pessoas foram dadas como desaparecidas, enquanto bombeiros, socorristas e mergulhadores tentam encontrá-las nas águas.

O naufrágio do barco de três andares aconteceu em um momento de grande fluxo de turistas, que aproveitaram o feriado desta segunda-feira no país para sair de suas cidades e aproveitar o fim de semana prolongado.

Testemunhas relataram ter escutado um barulho dentro da embarcação antes do naufrágio.

Sobreviventes afirmaram que os tripulantes do barco não forneceram coletes salva-vidas no momento de subir para fazer o passeio pela represa. Autoridades investigam uma superlotação de passageiros na embarcação como possível causa do naufrágio.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters