Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Destróier de mísseis guiados norte-americano USS Stethem navega em águas no leste da península coreana. 22/03/2017 Marinha dos Estados Unidos/Divulgação via REUTERS

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - Um navio de guerra norte-americano se aproximou no domingo de uma ilha no Mar do Sul da China alvo de disputa entre China, Taiwan e Vietnã, em uma operação que tem como objetivo desafiar as reivindicações concorrentes de todas as três nações, disse uma autoridade do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

O USS Stethem, um destróier de mísseis guiados, navegou a 12 milhas náuticas da ilha Triton, que faz parte das ilhas Paracel no Mar do Sul da China, disse a autoridade.

A operação foi relatada inicialmente pela Fox News, no domingo.

Essa foi a segunda "operação de liberdade de navegação" conduzida durante o governo do presidente Donald Trump, após um teste feito no final de maio no qual um navio de guerra norte-americano navegou a 12 milhas náuticas de uma ilha artificial chinesa no Mar do Sul da China.

O Ministério de Relações Exteriores da China disse em comunicado que o navio dos Estados Unidos fez uma entrada não autorizada nas águas territoriais chinesas.

A operação foi uma "séria provocação política e militar" disse o comunicado, emitido na noite de domingo, citando o porta-voz do Ministério, Lu Kang, acrescentando que a China enviou navios de batalha e aviões de caça para advertir o Stethem.

(Reportagem de Yeganeh Torbati e David Brunnstrom; Reportagem adicional de Tony Munroe, Christian Shepherd e Ben Blanchard em Pequim, e Adam Jourdan em Xangai)

Reuters