Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Membros do Serviço Secreto norte-americano em helicóptero com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em tentativa frustrada de visitar a zona desmilitarizada entre a Coreia do Sul e Coreia do Norte 08/11/2017 REUTERS/Jonathan Ernst

(reuters_tickers)

Por Steve Holland e Josh Smith

SEUL (Reuters) - Após meses de retóricas inflamadas e crescentes tensões, uma tentativa secreta do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de confrontar pessoalmente a Coreia do Norte na altamente fortificada zona desmilitarizada foi derrotada pela neblina, nesta quarta-feira.

Helicópteros levando Trump e uma escolta de funcionários, jornalistas e forças de segurança deram meia volta a apenas alguns minutos da zona desmilitarizada, frustrando um plano que estava sendo elaborado desde antes de o presidente partir para sua viagem pela Ásia.

"Ele realmente está bastante frustrado", disse a secretária de imprensa Sarah Huckabee Sanders sobre Trump.

Todos os presidentes dos Estados Unidos desde Ronald Reagan visitaram a zona desmilitarizada exceto George H.W. Bush, que esteve no local como vice-presidente.

Em abril, o vice-presidente norte-americano, Mike Pence, visitou a zona, para que os norte-coreanos pudessem ver "nossa determinação em meu rosto".

A tentativa de Trump de realizar sua própria visita estava sendo planejada há algum tempo, apesar de anteriores negações por parte da Casa Branca, incluindo no final do mês passado quando uma autoridade graduada chamou visitar a zona desmilitarizada de "um pouco clichê".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters