Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

JERUSALÉM (Reuters) - O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu discutirá o Oriente Médio com o presidente russo Vladimir Putin, quando os dois se encontrarem em Sochi, na Rússia, na próxima semana, disse o seu gabinete, neste sábado.

Israel está preocupado que o Irã esteja tentando estabelecer uma presença militar permanente na Síria. Netanyahu afirmou, em discurso semana passada, que Israel estava assistindo aos desenvolvimentos e agiria contra qualquer ameaça.

Irã, arqui-inimigo de Israel, tem apoiado o presidente sírio Bashar al-Assad e fornecido soldados de milícias para ajudá-lo.

A Rússia, outra aliada de Assad, é vista como responsável por manter o balanço de poderes na tentativa de buscar um acordo sobre o futuro da Síria.

Líderes israelenses pontuaram que a influência cada vez maior de Teerã na região durante o conflito de seis anos da Síria, por meio da sua própria Guarda Revolucionária ou de muçulmanos xiitas, especialmente o Hezbollah.

Netanyahu dise que Israel realizou dúzias de ataques para evitar o contrabando de armas para o grupo libanês apoiado pelo Irã, o Hezbollah, por meio da Síria.

Dois anos atrás, Israel e Rússia concordaram em coordenar ações militares em relação à Síria para evitar uma troca de fogo acidental. 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters