Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LOS ANGELES (Reuters) - O Netflix suspendeu a produção do drama político "House of Cards" nesta terça-feira após uma acusação de má conduta sexual contra o astro Kevin Spacey, disseram o serviço de transmissão e a produtora da série em comunicado.

A produtora Media Rights Capital e o Netflix "decidiram suspender a produção da sexta temporada de House of Cards, até segunda ordem, para nos dar tempo para rever a situação atual e resolver quaisquer preocupações de nosso elenco e equipe", disseram em comunicado conjunto.

Um dia antes, o Netflix havia dito que a série sobre um implacável casal de políticos chegaria ao fim na sexta temporada. Representantes de Spacey não responderam imediatamente um pedido de comentários nesta terça-feira.

No domingo, o ator Anthony Rapp disse ao BuzzFeed que Spacey o assediou em 1986, quando ele tinha apenas 14 anos e Spacey, 26. Spacey, que venceu o Oscar duas vezes e agora tem 58 anos, disse que não se lembrava do incidente. Mas em um tuíte ele disse que, caso tenha se comportado da maneira como Rapp descreveu, pedia desculpas, e atribuiu o incidente ao "comportamento inapropriado de um bêbado".

Rapp disse ao BuzzFeed que se sentiu motivado a falar após dezenas de mulheres terem acusado o magnata Harvey Weinstein e várias outras figuras de Hollywood por assédio sexual e abuso. Weinstein disse que não fez sexo não consensual com ninguém.

O pedido de desculpas de Spacey também causou reação nas redes sociais, porque ele também usou o comunicado para se declarar gay. Muitas pessoas consideraram prejudicial a associação entre má conduta sexual e homossexualidade.

(Por Lisa Richwine)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters