Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Transeunte atravessa rua durante nevasca na Times Square, em Manhattan, na cidade de Nova York 14/03/2017 REUTERS/Carlo Allegri

(reuters_tickers)

Por Jonathan Allen e Scott Malone

NOVA YORK/BOSTON (Reuters) - Uma nevasca atingiu o densamente povoado nordeste dos Estados Unidos nesta terça-feira, impedindo milhares de voos, levando ao cancelamento de aulas e maltratando os que se aventuraram a sair pelas ruas com neve.

Cerca de 50 milhões de pessoas da Pensilvânia a Maine enfrentaram uma tempestade que se intensificou rapidamente durante o dia, algo incomum no final do inverno, de acordo com o serviço nacional de meteorologia. Muitos acataram a recomendação oficial para ficar em casa.

A tempestade deixou as celebradas cerejeiras de Washington, uma atração turística e um primeiro anúncio da primavera, cobertas de gelo.

O serviço meteorológico amenizou de forma acentuada as previsões para algumas áreas, especialmente para a cidade de Nova York, onde moradores foram alertados para se prepararem para um possível recorde de neve.

Pela tarde, quando a neve virava granizo, autoridades municipais previam que na manhã de quarta-feira a situação terá em sua maior parte voltado ao normal, e escolas reabririam. Autoridades de Connecticut disseram que rodovias no local abririam para o tráfego geral já às 17h de terça-feira.

Ainda assim, alguns na região poderiam esperar até 60 cm de neve até o início da quarta-feira, disse o serviço meteorológico, com as piores nevascas previstas para partes da Nova Inglaterra.

Os governadores de Nova York, Nova Jersey, Pensilvânia e Virgínia haviam declarado mais cedo estado de emergência. Trechos do sistema de metrô de Nova York que não ficam sob o chão foram suspensos. Trens para Boston e Albany também foram suspensos.

"A mãe natureza é uma senhora imprevisível às vezes”, disse o governador de Nova York. Andrew Cuomo. “Ela foi imprevisível hoje.” Ao mesmo tempo que a cidade de Nova York foi atingida por menos neve do que era esperado, áreas no interior do Estado receberam mais do que era previsto, afirmou ele.

Mesmo assim, a vida ficou prejudicada para muitos na cidade. Para crianças e cães, contudo, a pouca neve foi suficiente para brincadeiras.

"É uma cidade fantasma”, disse Ali Naji, 33, na sua loja de conveniência no Brooklyn.

Também no Brooklin, Octavia Chavez-Richmond surgiu de uma estação de metrô no início da tarde, vinda de Rhode Island. A jovem atriz vinha participar de um filme de baixo orçamento.

"A filmagem é amanhã, e eles não me disseram se ainda vai acontecer”, afirmou ela. “Eu vim de qualquer modo. Vamos ver.”

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters