Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Eclipse solar total é visto de Madras, no Oregon 21/8/2017 NASA/Divulgação via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Lee van der Voo e Harriet McLeod

SHERIDAN/CHARLESTON (Reuters) - A lua encobriu o sol nesta segunda-feira quando o primeiro eclipse solar total visto de costa a costa nos Estados Unidos em quase um século começou no oeste do Oregon, e milhões de norte-americanos olharam para o céu maravilhados com óculos de proteção, telescópios e câmeras.

Depois de semanas de expectativa, os observadores experimentaram um fenômeno astronômico - dois minutos em que a lua se moveu diretamente em frente ao sol para criar a escuridão e causar uma queda precipitada de temperatura. O eclipse rendeu exclamações de espanto e de empolgação dos observadores reunidos na Depoe Bay, no Oregon.

"Foi maravilhoso", disse Stormy Shreves, de 57 anos, que mora em Depoe Bay. "Não voltarei a ver algo assim, então estou muito feliz por ter aproveitado o dia de folga para ter essa experiência".

A última vez em que tal espetáculo ocorreu do Pacífico ao Atlântico foi em 1918. O último eclipse solar total visto em qualquer parte dos EUA aconteceu em 1979.

Cerca de 12 milhões de pessoas moram na zona de 113 quilômetros de largura e 4 mil quilômetros de extensão na qual o eclipse solar total se mostraria, e uma multidão viajou a pontos da rota para apreciá-lo.

Na Roshambo ArtFarm de Sheridan, no Oregon, as pessoas miraram suas câmeras para o céu enquanto a lua ocupava aos poucos o lugar do sol do meio-dia, fazendo o ar refrescar.

"Tenho muita sorte de estar aqui hoje", disse Jason Davis, de 29 anos, que se casou no sábado e decidiu parar no Oregon pelo eclipse. "É bem legal. Estou um pouco surpreso com a mudança de temperatura".

O eclipse atingiu a totalidade primeiramente neste Estado às 10h15 locais pelo horário da costa oeste, começou a marchar lentamente pelo país rumo ao leste e terminaria às 14h49 da costa leste, perto de Charleston, na Carolina do Sul, onde os observadores se reuniram no quebra-mar do porto.

Nancy Conway, diretora de 57 anos de uma escola do ensino fundamental, disse que ela e sua família viajaram de Lynn, no Massachusetts.

"Vinte horas, três motoristas, quatro adultos, dois gêmeos de seis anos", detalhou Nancy sentada em uma espreguiçadeira diante do porto. "É uma experiência única na vida".

Várias cidades na rota do eclipse prepararam festas de observação. No campus da Universidade do Sul do Illinois, em Carbondale, todos os ingressos do estádio de 15 mil lugares foram vendidos para o evento desta segunda-feira.

(Reportagem adicional de Jane Ross na Baía Depoe, Oregon, Brian Snyder em Carbondale, Illinois, Ian Simpson em Washington, D.C., Harriet McLeod em Charleston, Carolina do Norte, e Irene Klotz em Murphy, Carolina do Sul)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters