Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Diego Ore

CARACAS (Reuters) - Apoiadores do falecido líder da Venezuela Hugo Chávez revelaram nesta segunda-feira uma nova maneira de manter sua memória viva – uma fonte para digitar com a caligrafia de "El Comandante”.

A incomum fonte 'ChavezPro' foi lançada por um grupo de jovens "anti-imperialistas" para coincidir com as comemorações nacionais do 60o aniversário de nascimento do ex-presidente.

O traço arrojado de Chávez se tornou famoso entre os venezuelanos, já que ele costumava passar horas em rede nacional de TV escrevendo e desenhando para explicar suas políticas, desenvolver ideias e assinar acordos.

Sua assinatura, vermelha para simbolizar o socialismo, adorna camisetas, bonés de beisebol e paredes de edifícios de toda a nação.

A nova fonte pode ser baixada de graça da “Trincheira Criativa” no site do grupo (www.trincheracreativa.com).

Eles usaram cartas escritas por Chávez enquanto estava na prisão, em 1992, após uma tentativa fracassada de golpe, para digitalizar sua caligrafia.

“O melhor presente!”, entusiasmou-se um chavista no Twitter. “A tipografia do gigante!”

Opositores do governo se irritam com o endeusamento de Chávez e sua onipresença na vida pública, que veem como cortina de fumaça para os fracassos de seu sucessor, Nicolás Maduro, eleito depois que Chávez morreu de câncer no ano passado.

Fogos de artifício à meia noite marcaram o início das celebrações desta segunda-feira, lideradas por Maduro, antes de uma cúpula do Mercosul.

Reuters