Navigation

Novas infecções por coronavírus disparam e batem recordes no Meio-Oeste dos EUA

Hospital de campanha para tratar pacientes da Covid-19 em Wisconsin 12/10/2020 Departamento de Administração de Wisconsin/Divulgação via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. outubro 2020 - 00:04

Por Lisa Shumaker e Maria Caspani

CHICAGO (Reuters) - Estados da Região Meio-Oeste dos Estados Unidos estão travando uma batalha contra um novo surto de casos de Covid-19, com os números de novas infecções e hospitalizações chegando a novos recordes, apontando para um ressurgimento da pandemia enquanto as temperaturas esfriam no hemisfério norte. 

Nove Estados, entre eles Michigan e Carolina do Norte, registraram uma alta recorde no número de novas infecções na quinta-feira, de acordo com uma contagem da Reuters. A última vez que o Michigan havia registrado um recorde no número de novos casos diários havia sido no dia 3 de abril, nos primeiros dias da pandemia nos Estados Unidos. 

A segunda onda de altas recordes acompanha uma tendência durante outubro, um mês durante o qual metade dos 50 Estados norte-americanos reportaram suas maiores altas diárias em ocorrências de novos casos.

No Wisconsin, os novos casos cresceram para 3.747 na quinta-feira, um novo recorde diário. "Os nossos números estão altos e crescendo rapidamente", afirmou a secretária de Saúde de Wisconsin, Andrea Palm, em entrevista coletiva.

Em algumas regiões, 90% das unidades de tratamento intensivo nos hospitais do Estado estão sendo utilizadas. "Sabemos que vai piorar antes de melhorar", disse.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.