Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BOSTON (Reuters) - O ex-presidente norte-americano Barack Obama deve receber neste domingo, em Boston, o prêmio anual "Perfil de Coragem" da Fundação John F. Kennedy, honrando seus feitos durante seus dois mandatos presidenciais diante de intensa oposição política.

"O Presidente Kennedy pediu a uma nova geração de norte-americanos para darem seus talentos a serviço do país", disse Caroline Kennedy, filha de John F. Kennedy, que apresentará o prêmio em cerimônia que começa às oito e meia da noite no horário local.

"Com dignidade e coragem excepcionais, o presidente Obama carregou esta tocha em nosso tempo, dando aos jovens de todas as origens exemplos que eles podem imitar", disse Kennedy em comunicado. Ela serviu como Embaixadora dos EUA no Japão durante a administração Obama.

Vencedores anteriores do prêmio incluem os presidentes Gerald Ford e George H. W. Bush, a ex-congressista dos EUA Gabrielle Giffords, que sobreviveu a uma tentativa de assassinato, o senador norte-americano e ex-prisioneiro de guerra John McCain e o líder de direitos civis e congressista dos EUA John Lewis.

O prêmio leva o nome de um livro de Kennedy de 1957, com o perfil de oito senadores norte-americanos que arriscaram suas carreiras ao assumir posições politicamente impopulares.

Obama, um democrata, deixou recentemente a vida pública, e seu sucessor republicano Donald Trump tem se esforçado para reverter algumas das realizações políticas mais importantes de seu governo.

Na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei para revogar e substituir o Obamacare, uma lei de 2010 que permitiu que mais 20 milhões de americanos pudessem obter seguro de saúde.

A reforma do sistema de saúde havia sido uma prioridade do senador americano Edward Kennedy, irmão de John F. Kennedy. O presidente Kennedy foi assassinado em 22 de novembro de 1963.

Em suas poucas aparições públicas neste ano, Obama evitou comentar sobre Trump, e ao invés disso exortou os jovens a permanecerem politicamente ativos. Na semana passada, ele divulgou planos para sua biblioteca presidencial em Chicago.

A cerimônia deste domingo será realizada na biblioteca do Kennedy Waterfront, que tem vista para o Porto de Boston.

(Por Scott Malone)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters