Navigation

OMS fará testes para avaliar outros possíveis tratamentos da Covid-19 após dúvidas com remdesivir

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus 05/10/2020 Christopher Black/OMS/Divulgação via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. outubro 2020 - 18:49

GENEBRA (Reuters) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta sexta-feira que avaliará anticorpos monoclonais e outros medicamentos antivirais em seu teste de tratamentos com potencial para enfrentar a Covid-19, depois que seu estudo revelou que o remdesivir, da Gilead, não teve impacto nas taxas de sobrevivência.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse em entrevista coletiva que o teste chamado Solidariedade continuará, depois de ser lançado em março em 500 hospitais em 30 países para avaliar a eficácia do remdesivir e vários outros medicamentos em pacientes com Covid-19.

"O teste Solidariedade ainda está recrutando cerca de 2 mil pacientes todos os meses e vai avaliar outros tratamentos, incluindo anticorpos monoclonais e novos antivirais", disse Tedros em entrevista coletiva.

O teste Solidariedade estava no foco de uma discussão desta sexta-feira entre a OMS e a Gilead, empresa norte-americana que desenvolveu o remédio remdesivir, que disse que as conclusões do teste da OMS pareciam inconsistentes com as evidências de outros estudos.

(Reportagem de Mike Shields, Stephanie Nebehay e Kate Kelland)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.