Reuters internacional

(Reuters) - A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu nesta quinta-feira para Rússia, Irã e Turquia para abrir áreas da Síria a entrega de ajuda humanitária em zonas de "apaziguamento", cujos parâmetros se espera que os três países terminem de elaborar.

Os três mediaram um acordo na capital cazaque, Astana, em maio para criar quatro zonas de apaziguamento em solo sírio. Na terça-feira, a Rússia disse que a próxima rodada de negociações em Astana provavelmente será realizada no início de julho.

Jan Egeland, conselheiro humanitário da ONU, disse que especialistas técnicos da entidade estão se juntando a autoridades russas, iranianas e turcas em Moscou para conversas preliminares que começaram nesta quinta-feira.

Um diplomata ocidental disse à Reuters que as conversas de dois dias vão se concentrar no estabelecimento de coordenadas de GPS para as zonas de apaziguamento.

Indagado sobre suas esperanças para a reunião em Moscou, Egeland respondeu em uma coletiva de imprensa: "Que o apaziguamento chegue a um lugar como Deraa (cidade do sul sírio), que deveria ser uma zona de apaziguamento, mas ao invés disso tem sido uma área de combates crescentes".

A ONU recebeu um apelo do conselho provincial de Deraa descrevendo um "bombardeio intenso da cidade de Deraa (em posse dos rebeldes), incluindo o uso de bombas-barril", disse.

A região de Deraa, no sudoeste da Síria, está dividida em áreas nas mãos dos rebeldes e outras controladas pelo governo.

Reuters

 Reuters internacional