Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bandeira da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) em Viena, na Áustria. 10/12/2016 REUTERS/Heinz-Peter Bader

(reuters_tickers)

VIENA (Reuters) - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidiu nesta quinta-feira prorrogar os cortes na produção de petróleo em nove meses, até março de 2018, disse um delegado da organização, enquanto o grupo de produtores luta contra o excesso global de petróleo depois de ver os preços caírem e as receitas diminuírem acentuadamente nos últimos três anos.

Os cortes provavelmente serão compartilhados novamente por uma dúzia de países não membros liderados pela Rússia, maior produtora de petróleo, que reduziu a produção em parceria com a Opep em janeiro. Os produtores não membros se encontram mais tarde nesta quinta-feira com os membros da Opep.

Os cortes da Opep ajudaram a empurrar os preços do petróleo para acima de 50 dólares o barril este ano, dando impulso financeiro aos produtores, muitos dos quais dependem fortemente das receitas de energia e tiveram que queimar reservas de moeda estrangeira para tapar buracos em seus orçamentos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters