Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Orçamento do governo da Itália ganha voto de confiança da Câmara e vai para o Senado

Câmara dos Deputados em Roma 24/3/2018 REUTERS/Tony Gentile

(reuters_tickers)

ROMA (Reuters) - O governo italiano venceu confortavelmente um voto de confiança na Câmara de Deputados sobre seu Orçamento expansionista para 2019, que a Comissão Europeia disse que viola as regras de finanças públicas da União Europeia.

O Orçamento eleva o déficit a 2,4 por cento do Produto Interno Bruto no próximo ano, de 1,8 por cento neste ano. Bruxelas disse que o projeto viola compromissos anteriores de reduzir o endividamento e não vai reduzir a grande dívida pública da Itália.

O governo do Movimento 5 Estrelas e da Liga venceu a votação por 330 a 219.

A coalizão convocou a votação como uma forma de acelerar a passagem do Orçamento pelo Parlamento, que agora vai se mover para o Senado. O texto precisa ser aprovado em ambas as Casas até o fim do ano.

Depois de semanas de confronto retórico, ministros italianos e a Comissão Europeia baixaram o tom recentemente e disseram que um compromisso precisa ser alcançado.

Por esse motivo, o Orçamento vai provavelmente sofrer mudanças no Senado, e a meta de déficit reduzida para 2,2 por cento ou menos, disseram fontes políticas à Reuters.

Votos de confiança são frequentemente usados por governos italianos para avançar na tramitação de leis ao truncar o debate e o voto de centenas de emendas.

Se o governo perde o voto de confiança é forçado a renunciar. Mas isso nunca foi um risco na Câmara, onde a coalizão possui uma ampla maioria.

(Reportagem de Gavin Jones)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.