Navigation

OSCE diz que não teve acesso adequado a local da queda de avião na Ucrânia

Funcionários do serviços de emergência resfria local da queda de avião da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia. 17/07/2014 REUTERS/Maxim Zmeyev reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. julho 2014 - 19:14

VIENA (Reuters) - Observadores da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) não conseguiram um corredor de acesso nesta sexta-feira ao local onde o avião da Malaysia Airlines caiu no leste da Ucrânia, disse o presidente da entidade.

"Eles não tiveram o tipo de acesso que esperavam. Eles não tiveram a liberdade de movimento de que precisavam para realizar seu trabalho. O local da queda não foi isolado", disse Thomas Greminger à Reuters por telefone.

Greminger, que é o embaixador da Suíça na OSCE, entidade observadora de direitos humanos e segurança, declarou que uma equipe de 17 monitores esteve na área por cerca de 75 minutos e depois retornou a Donetsk.

Ele afirmou que sua equipe iria tentar novamente no sábado ter maior acesso ao local.

(Reportagem de Georgina Prodhan)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.