Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Secretário-geral da Otan Jens Stoltenberg faz discurso em Craiova, na Romênia 9/10/2017 Inquam Photos/Bogdan Danescu/via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Robin Emmott

BRUXELAS (Reuters) - A Otan está pronta para concordar na quinta-feira em aumentar sua missão de treinamento no Afeganistão em cerca de 3 mil soldados, disseram autoridades da aliança, após os Estados Unidos mudarem de abordagem em esforços de longa duração para derrotar militantes do Taliban e acabar com o conflito.

Membros novos da Otan não terão função de combate, mas a aliança espera que mais soldados possam treinar o Exército e Força Aérea do Afeganistão para complementarem a estratégia do presidente Donald Trump de enviar mais tropas antiterrorismo dos EUA ao país.

“Nós decidimos aumentar o número de soldados... para ajudar os afegãos a quebrarem o impasse, para mandar uma mensagem ao Taliban e para os insurgentes de que eles não irão vencer no campo de batalha”, disse o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, durante entrevista coletiva nesta terça-feira.

Ministros da Defesa da Otan devem aprovar o envio na segunda parte de um encontro de dois dias que começa na quarta-feira.

As tropas serão enviadas a partir do começo de 2018, disse uma autoridade da Otan.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters