Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Anthony Esposito

CANCÚN, México (Reuters) - O México e os Estados Unidos pressionaram nesta quarta-feira para condenar o governo da Venezuela pela maneira como lida com a crise econômica e política no país, no último dia de um encontro da Organização dos Estados Americanos (OEA), disseram fontes à Reuters.

Ministros das Relações Exteriores do bloco de 34 países fracassaram na segunda-feira em concordar sobre uma resolução repreendendo formalmente a Venezuela, onde ao menos 75 pessoas foram mortas em mais de dois meses de protestos.

Agora um grupo de países, liderado por Estados Unidos, México e aliados regionais, podem tentar incluir uma declaração sobre a Venezuela, colocando-a em uma resolução mais geral sobre direitos humanos, de acordo com duas autoridades próximas às conversas a portas fechadas.

As autoridades pediram para não serem identificadas para poderem falar livremente.

Um comunicado de palavras fortes criticando o governo socialista do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, provavelmente abriria espaço para outro confronto com a ministra das Relações Exteriores venezuelana, Delcy Rodríguez, que revidou fortemente todas as tentativas de punir seu país durante o encontro da OEA.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters