Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pais do bebê britânico com doença terminal Charlie Gard, Connie Yates e Chris Gard, lêem comunicado em Londres REUTERS/Peter Nicholls

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - Os pais do bebê britânico Charlie Gard, que sofre de uma doença terminal, voltarão à Suprema Corte de Londres nesta terça-feira para decidir se seu filho terá os equipamentos que o mantém vivo desligados em casa ou no hospital, disse o jornal Daily Mail em seu site.

O bebê de 11 meses sofre de uma condição genética extremamente rara que causa o enfraquecimento progressivo de seus músculos e danos cerebrais, e a longa batalha de seus pais para salvá-lo conquistou uma onda de empatia internacional.

Seus pais, Chris Gard e Connie Yates, abandonaram sua luta legal na segunda-feira, dizendo que a condição de Charlie havia se deteriorado demais para qualquer possível recuperação.

Uma porta-voz do hospital Great Ormond Street, onde Charlie está sendo tratado, não foi encontrada de imediato para fornecer detalhes.

(Reportagem de Costas Pitas)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.









Teaser Longform The citizens' meeting

Teaser Longform The citizens' meeting

The citizens' meeting

Reuters