Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Sede da construtora brasileira Odebrecht em Lima, no Peru 24/01/2017 REUTERS/Guadalupe Pardo

(reuters_tickers)

CIDADE DE PANAMÁ (Reuters) - Dois filhos do ex-presidente do Panamá Ricardo Martinelli receberam pagamentos totalizando 49 milhões de dólares da empreiteira Odebrecht por meio de uma rede de empresas de fachada, afirmou na quinta-feira o Ministério Público panamenho.

Os dois filhos, cujo paradeiro é desconhecido, receberam os pagamentos para facilitar a tramitação de contratos obtidos pela empresa brasileira, disseram os procuradores em comunicado.

Ricardo Alberto e Luis Enrique Martinelli receberam transferências através de contas no Panamá e no exterior entre 2010 e 2014, segundo os procuradores.

A Odebrecht já concordou em pagar ao Panamá 220 milhões de dólares em multas em um período de 12 anos e a cooperar com os investigadores que apuram suspeitas de irregularidades envolvendo autoridades panamenhas.

A empreiteira reconheceu ter efetuado pagamentos irregulares de centenas de milhões de dólares relacionados a projetos de infraestrutura em 12 países, incluindo Argentina,Colômbia, México, Venezuela e Panamá, entre 2002 e 2016, após a descoberta de seu envolvimento no esquema de corrupção da operação Lava Jato no Brasil.

O ex-presidente panamenho Martinelli está preso nos Estados Unidos a espera de sua extradição ao Panamá, onde é buscado pela Justiça para responder a um caso de espionagem política durante seu governo.

(Reportagem de Elida Moreno)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters