Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Placa com dizeres "Proibido Reclamar" na porta da residência do papa no Vaticano REUTERS/Cortesia do Vatican Insider-La Stampa

(reuters_tickers)

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - Se alguém tinha dúvidas sobre como o papa Francisco se sente sobre pessoas que estão sempre reclamando, a resposta agora está colada na porta de sua suíte simples na residência do Vaticano: "Proibido reclamar".

Sob o alerta explícito, a placa escrita em italiano continua dizendo que "infratores estão sujeitos a uma síndrome de sempre se sentirem como uma vítima e a consequente redução de seu senso de humor e de sua capacidade de resolver problemas".

Uma foto da placa foi publicada no site Vatican Insider, e sua presença na porta do quarto do papa foi confirmada à Reuters por seu editor-chefe, Andrea Tornielli, que é próximo ao papa Francisco e já o entrevistou diversas vezes.

A placa acrescenta: "A penalidade é dobrada se a violação ocorrer na presença de crianças. Para conseguir o melhor de si mesmo, se concentre em seu potencial e não em suas limitações".

A mensagem termina com a frase: "Pare de reclamar e dê passos para melhorar sua vida".

A placa foi dada ao papa recentemente pelo psicólogo italiano e autor de livros de autoajuda Salvo Noe. Francisco prometeu a Noe que colocaria a placa em seu escritório para dar risadas.

(Reportagem de Philip Pullella)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters