Navigation

Papa pede diálogo entre Egito, Etiópia e Sudão sobre a barragem do Nilo

Este conteúdo foi publicado em 15. agosto 2020 - 17:08

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco pediu um diálogo entre Egito, Etiópia e Sudão no sábado, instando-os que não deixem uma disputa sobre uma barragem no Nilo levar a um conflito.

A Grande Barragem da Renascença Etíope, que está sendo construída a cerca de 15 km (9 milhas) da fronteira da Etiópia com o Sudão, tornou-se uma grande fonte de discórdia entre os três países.

“Convido todas as partes envolvidas a continuarem no caminho do diálogo para que o rio eterno continue a ser uma fonte de vida, que une e não divide, que nutre amizade, prosperidade e fraternidade e não inimizade, incompreensão e conflito,” disse o pontífice.

Ele estava dando sua mensagem Angelus para o Dia da Assunção, a festa católica mais importante dedicada à Virgem Maria.

O Egito, que teme que o projeto da barragem possa levar à escassez de água rio acima, ameaçou se retirar da última rodada de discussões. O Sudão está preocupado com a segurança da barragem.

(Reportagem de Giulia Segreti; Edição de Christina Fincher)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.