Reuters internacional

Por Syed Raza Hassan

KARACHI (Reuters) - O exército paquistanês informou, neste sábado, que suas tropas mataram cinco soldados indianos em retaliação a tiros da Índia na Linha de Controle do território disputado da Caxemira. 

Na sexta-feira, o Paquistão acusou tropas indianas de atirar, sem provocação, no setor de Nezapir, ferindo dois civis.

O porta-voz do exército paquistanês afirmou que suas tropas revidaram matando cinco soldados, ferindo vários, e destruindo bunkers. A Índia negou que algum dos seus soldados tenha sido morto ou ferido no ataque que atravessou a fronteira.

"Uma mulher foi ferida pela violação do cessar-fogo das tropas paquistanesas em dois setores do distrito de Poonch, com tiros de morteiros em postos avançados e áreas civis ao longo da Linha de Controle. O exército vai revidar", afirmou um porta-voz da Defesa indiana.

Tropas paquistanesas atiraram indiscriminadamente com pequenas armas e morteiros ao longo da Linha de Controle no setor de Krishana Ghati, disse o porta-voz.

A tensão na região do Himalaia cresceu entre os dois vizinhos com armas nucleares desde que uma corte militar paquistanesa sentenciou à morte um indiano, Kulbushan Sudhir Jadhav, acusado de espionagem.

Jadhav foi preso em 3 de março de 2016, na província de Baluchistan. A Índia conseguiu adiar a execução de Jadhav por meio da Corte Mundial. 

 

(Reportagem adicional de Fayaz Bukhari em Srinagar)

Reuters

 Reuters internacional