Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Brian Love

PARIS (Reuters) - As autoridades de Paris planejam banir os carros movidos a gasolina e diesel da cidade mais visitada do mundo até 2030, informou a prefeitura da capital francesa nesta quinta-feira.

A medida assinala uma aceleração nos planos para livrar a capital francesa de veículos a gasolina e substituí-los por carros elétricos, em uma cidade obrigada a impor proibições temporárias com frequência devido a picos de poluição atmosférica.

A prefeitura de Paris disse em um comunicado que a França já estabeleceu o prazo de 2040 como meta para acabar com carros dependentes de combustíveis fósseis, e que isso exige uma redução gradual mais rápida em cidades grandes.

"Trata-se de planejar para o longo prazo com uma estratégia que reduzirá os gases de efeito estufa", disse Christophe Najdovski, autoridade responsável pelas políticas de transporte do escritório da prefeita Anne Hidalgo.

"O transporte é um dos maiores produtores de gases de efeito estufa... por isso estamos planejando uma retirada dos veículos de motor a combustão, ou veículos de energia fóssil, até 2030", disse ele à rádio France Info.

A capital, que sediará a Olimpíada de 2024 e sediou o pacto climático mais recente de políticas de contenção do aquecimento global, já vinha estudando o fim dos carros a diesel até a realização dos Jogos.

A prefeitura de Paris, já criticada pela criação de zonas proibidas à circulação de carros, dias sem carro e multas para motoristas que entrarem na cidade em veículos com mais de 20 anos, disse não estar usando a palavra "proibição", mas adotando um prazo factível dentro do qual o uso de veículos de motor a combustão pode ser eliminado gradualmente.

Muitos parisienses não possuem carros, contando com o amplo sistema de transporte público e, cada vez mais, com redes que oferecem bicicletas, scooters e carros híbridos pouco poluentes para aluguéis de curto prazo que se expandem rapidamente.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters