Reuters internacional

QUITO (Reuters) - O partido do novo presidente do Equador, Lenín Moreno, obteve domingo a liderança na Assembleia Nacional, o que vai facilitar a continuidade do projeto socialista instaurado durante o mandato de uma década de seu antecessor e aliado político Rafael Correa.

José Serrano, outro fiel colaborador de Correa, foi eleito presidente da Assembleia por um período de dois anos, com 77 dos 136 membros da assembleia presentes.

"A Ação legislativa se concretizará em leis aprovadas e ações de fiscalização", disse Serrano, que ocupou vários cargos no governo de Correa.

O movimento governista Alianza País controla a Assembleia Nacional desde que Correa chegou ao poder, em 2007.

(Reportagem de Alexandra Valencia)

Reuters

 Reuters internacional