Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BERLIM (Reuters) - Membros do Partido Social Democrata (SPD), afiliados juniores na coalizão governista da chanceler Angela Merkel, disseram neste domingo que lançariam um novo esforço para legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo na Alemanha, um movimento que sofreu oposição no passado dos Cristãos Democratas, de Merkel.

Thomas Oppermann, que lidera a facção parlamentar do SPD, disse à revista Der Spiegel que seu partido levantaria a questão na próxima reunião da coalizão de centro-esquerda, um movimento bem recebido pelo partido Verde, pró-ambientalista.

A questão ajudaria o SPD a se diferenciar dos conservadores de Merkel, enquanto os inquietos parceiros de coalizão aceleram a campanha antes das eleições nacionais em 24 de setembro.

O SPD, que cresceu nas pesquisas após ter nomeado o ex-presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, como candidato a chanceler, espera conquistar votos suficientes para formar um novo governo com aliados menores, como o partido Verde. 

(Reportagem de Andrea Shalal)

Reuters