Navigation

Pence saúda esforços de parlamentares dos EUA em contestar votos do Colégio Eleitoral

Vice-presidente dos EUA, Mike Pence 06/01/2020 Saul Loeb/Pool via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 06. janeiro 2021 - 19:34

WASHINGTON (Reuters) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse nesta quarta-feira acreditar que não tem a autoridade para aceitar ou rejeitar votos do Colégio Eleitoral que formalmente define o vencedor da eleição presidencial norte-americana, mas saúda os esforços de parlamentares para levantar objeções sobre alegadas "irregularidades eleitorais".

Pence, que está sob intensa pressão do presidente Donald Trump, derrotado na eleição presidencial de novembro, para impedir a certificação da vitória de Joe Biden, disse a parlamentares que ele cumprirá seu dever de garantir que as preocupações sobre a eleição recebam uma "audiência justa e aberta".

"Quando disputas relacionadas a uma eleição presidencial surgem, de acordo com a lei federal, são os representantes do povo que analisam a evidência e resolvem disputas por meio do processo democrático", disse Pence, que preside uma sessão conjunta do Congresso dos EUA destinada a certificar o resultado da eleição.

(Reportagem de Andrea Shalal)

Partilhar este artigo