Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Equipe da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) fotografados ao lado de separatistas pró-Rússia enquanto se encaminham para o local da queda de um avião de passageiros malaio, no leste da Ucrânia. 30/07/2014. REUTERS/Sergei Karpukhin

(reuters_tickers)

AMSTERDÃ (Reuters) - Peritos holandeses que tentam recuperar os restos das vítimas do avião da Malásia que caiu na Ucrânia não puderam novamente chegar ao local do desastre nesta quarta-feira por causa dos combates entre separatistas pró-Rússia e forças ucranianas, disse o chefe da missão holandesa.

"Hoje o comboio com os peritos holandeses não vai viajar para o local da queda do MH17. As condições são muito inseguras no local", disse Pieter Jaap Aalbersberg, o chefe da equipe holandesa, em um comunicado.

Embora a maioria dos corpos tenha sido recolhida no local do desastre de 17 de julho, no qual morreram todos os 298 passageiros e tripulantes, a equipe quer recuperar restos de algumas vítimas e pertences de 195 cidadãos holandeses que estavam a bordo.

"Nós vamos continuar a tentar chegar à área nos próximos dias, mas ainda é preciso ver quando as condições estarão mais seguras."

(Reportagem de Anthony Deutsch)

Reuters