Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LIMA (Reuters) - A imagem do rosto de uma poderosa mulher de uma cultura pré-inca que viveu há cerca de 1.700 na costa norte do Peru, e cujo corpo tatuado foi enterrado junto a armas e joias, foi revelada nesta terça-feira graças a uma reconstrução com tecnologia 3D.

O rosto oval e com bochechas acentuadas da denominada Senhora de Cao da cultura moche, que morreu quando tinha cerca de 20 anos, foi apresentado após uma projeção de seu crânio, tendo como base um banco fotográfico de mulheres da região onde seus restos foram descobertos em 2005, disseram autoridades.

    “Temos o privilégio de anunciar esta combinação singular entre o futuro e o passado: a tecnologia nos permite ver o rosto de uma líder política, religiosa, cultural do passado”, disse a jornalistas o ministro da Cultura, Salvador del Solar.

    A Senhora de Cao foi descoberta pelo arqueólogo peruano Régulo Franco na região de La Libertad e, por conta do luxo dos vestidos, coroas, objetos de ouro e cobre e o elaborado fardo fúnebre que envolvia seu corpo, arqueólogos consideram que a mulher concentrava o poder político e religioso do vale de Chicama.

    O descobrimento foi somente comparável ao do Senhor de Sipán, um ex-governante da mesma cultura moche e cujo descobrimento dentro de uma tumba se tornou um importante marco da arqueologia peruana, porque estava intacto e sem sinais de roubos.

(Reportagem de Mitra Taj e Teresa Céspedes)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters