Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LIMA (Reuters) - O Peru planeja leiloar no primeiro trimestre do ano que vem um projeto milionário de um gasoduto que foi devolvido pela brasileira Odebrecht em meio a um escândalo de corrupção, disse nesta terça-feira o ministro de Energia e Minas, Gonzalo Tamayo.

A concessão do gasoduto Sul Peruano foi cancelada pelo governo em janeiro porque a construtora Odebrecht não conseguiu obter o financiamento no momento em que é investigada por propinas para ganhar obras públicas no país.

O desenvolvimento do gasoduto de 1.100 quilômetros de comprimento contempla um investimento total de 7,2 milhões de dólares.

Tamayo disse que o governo está atualmente em processo de liquidar o contrato do gasoduto e que a seleção de um administrador do projeto seria concluída na sexta-feira.

A licitação do gasoduto deverá estar pronta "muito perto do início do ano que vem. Eu diria que no primeiro trimestre do ano que vem", acrescentou o ministro.

O desenvolvimento do gasoduto é fundamental para sustentar a economia peruana.

O cancelamento do projeto por conta do escândalo de corrupção, que também abalou outros planos de infraestrutura, e as grandes inundações no país resultaram em cortes nas estimativas de crescimento da atividade produtiva.

(Por Marco Aquino)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters