Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Emmanuel Macron, candidato nas eleições presidenciais de 2017 da França, em evento da campanha em Dijon. 23/03/2017 REUTERS/Robert Pratta - RTX32FWH

(reuters_tickers)

PARIS (Reuters) - O candidato de centro à Presidência da França, Emmanuel Macron, e a rival de extrema-direita Marine Le Pen estão empatados com 25 por cento das intenções de voto para o primeiro turno da eleição, mas Macron deve derrotar Le Pen no segundo turno, mostrou nesta terça-feira uma pesquisa de opinião Le Monde/Cevipof.

O levantamento, que entrevistou 14.300 pessoas entre 31 de março e 2 de abril, uma das maiores amostragens das várias pesquisas frequentes para a eleição francesa, apontou que Macron terá 61 por cento dos votos na decisão de 7 de maio, e Le Pen 39 por cento.  

O candidato conservador François Fillon, cuja campanha foi abalada por alegações de que ele pagou centenas de milhares de euros de dinheiro púbico à sua esposa e filhos por um trabalho mínimo, chegaria em terceiro na primeira etapa da votação – o que o eliminaria da disputa, assim como os demais concorrentes.

Segundo a pesquisa, Fillon deve receber 17,5 por cento dos votos no primeiro turno, mesmo resultado da sondagem anterior de meados de março, e o candidato de extrema-esquerda Jean-Luc Mélenchon deve ficar com 15 por cento, aumento de 3,5 pontos percentuais que o coloca à frente do socialista Benoît Hamon, que aparece com 10 por cento.

A certeza do eleitorado cresceu acentuadamente quando comparada com a sondagem anterior -- 64 por cento dos entrevistados dizem estar certos de sua decisão, um aumento de 5 pontos percentuais.

Os eleitores de Le Pen são os mais convictos, já que 82 por cento se dizem certos de sua escolha, uma evolução de 4 pontos percentuais.

O grau de certeza dos eleitores de Fillon cresceu 7 pontos e chegou a 75 por cento, o dos apoiadores de Macron subiu 9 pontos e foi para 61 por cento, o dos eleitores de Mélenchon se manteve em 60 por cento e o dos defensores de Hamon cresceu 5 pontos e ficou em 52 por cento.

Todos os 11 candidatos devem se enfrentar em um debate que será televisionado na noite desta terça-feira.

(Por Sudip Kar-Gupta e Andrew Callus)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters