Navigation

Pesquisadores da Costa Rica testam tratamento para coronavírus a partir de anticorpos em cavalos

Este conteúdo foi publicado em 06. setembro 2020 - 17:24

Por Alvaro Murillo

SAN JOSÉ (Reuters) - Pesquisadores na Costa Rica vão iniciar testes de um tratamento barato para o novo coronavírus baseado em anticorpos retirados de cavalos injetados com o SARS-Cov-2, o vírus que causa a Covid-19, de acordo com os cientistas.

Desenvolvido pelo Instituto Clodomiro Picado (ICP) da Universidade da Costa Rica, o medicamento com anticorpos equinos será testado em 26 pacientes a partir de meados de setembro, disse à Reuters Roman Macaya, presidente do fundo de segurança social que administra centros de saúde públicos. 

As autoridades da Costa Rica esperam poder começar a aplicar o tratamento de forma mais ampla em hospitais se os resultados da fase 2 do estudo forem animadores. Há 471 pacientes hospitalizados com coronavírus na Costa Rica.

Esforços semelhantes também estão em andamento na Argentina e no Brasil, enquanto cientistas na Bélgica estão usando lhamas.

Pesquisadores da Costa Rica dizem que seu método para o tratamento do SARS-Cov-2 é baseado na experiência do uso de anticorpos em cavalos para desenvolver antivenenos de cobra. 

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.