Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MOGADISHU (Reuters) - Piratas somalis disseram no sábado que o casal britânico capturado no oceano Índico há mais de uma semana foi levado para a região central da Somália, após uma briga entre grupos rivais de piratas.
Homens armados capturaram Paul e Rachel Chandler, nascidos nos anos 1950, na outra sexta-feira logo após eles terem deixado o arquipélago de Seychelles a bordo do veleiro de 38 pés do casal e foram levados para a costa somali.
Um pirata disse à Reuters na sexta-feira que eles teriam concordado com uma resgate de 7 milhões de dólares pelos britânicos, mas outros afirmaram que uma decisão só seria tomada quando o casal estivesse em um lugar seguro em terra firme.
"Os homens levaram duas pessoas britânicas em direção a cidades do centro da Somália", disse o pirata Hassam à Reuters por telefone do porto de Haradheere. "Nós ouvimos que dois dos homens levaram o casal britânico após algumas discussões entre eles."
Piratas operam em linhas movimentadas de embarcações na costa da Somália há muitos anos. Navios estrangeiros de 16 nações estão patrulhando a área para tentar prevenir sequestros, mas os grupos agora buscam barcos em regiões mais distantes do oceano Índico.
Os grupos de piratas --alguns formados por ex-pescadores furiosos com a presença de barcos de pesca estrangeiros em águas somalis-- e seus parceiros na Somália e outros países já conseguiram milhões de dólares em resgates.
(Por Abdi Guled e Abdi Sheikh)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters