Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pessoas passam por barreiras de concreto colocadas pela polícia em frente à catedral de Colônia, na Alemanha 23/08/2017 REUTERS/Wolfgang Rattay

(reuters_tickers)

BERLIM (Reuters) - A polícia da Alemanha instalou barreiras de concreto diante da catedral gótica mundialmente famosa de Colônia nesta quarta-feira em reação aos relatos de que militantes islâmicos pretendiam atacar a igreja da Sagrada Família em Barcelona, outro ícone da arquitetura religiosa.

Muitas cidades alemãs reforçaram a segurança depois do ataque com uma van que matou 13 pessoas na semana passada em Barcelona e após um período durante o qual a maioria hesitou em erguer barreiras por medo de entronizar aparatos de segurança que afastariam os visitantes.

"Tomamos a decisão de agir o mais rápido possível depois de ver os ataques na Europa", disse uma porta-voz da polícia. "Nosso trabalho é proteger pontos sensíveis, e a catedral é um símbolo de Colônia, conhecido em todo o mundo".

A mídia espanhola noticiou que a célula de militantes islâmicos responsável pelo atropelamento de pedestres na famosa avenida Las Ramblas de Barcelona vinha planejando um atentado contra a igreja da Sagrada Família, marco da art nouveau construído por Antoni Gaudí.

A imensa catedral de Colônia, erguida por pedreiros medievais desconhecidos, se destaca na paisagem da cidade junto ao rio Reno. Escolhida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como Patrimônio da Humanidade, a catedral foi um dos poucos edifícios do centro de Colônia que sobreviveram aos bombardeios da Segunda Guerra Mundial.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters