Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pessoas passam por barreiras de concreto colocadas pela polícia em frente à catedral de Colônia, na Alemanha 23/08/2017 REUTERS/Wolfgang Rattay

(reuters_tickers)

BERLIM (Reuters) - A polícia da Alemanha instalou barreiras de concreto diante da catedral gótica mundialmente famosa de Colônia nesta quarta-feira em reação aos relatos de que militantes islâmicos pretendiam atacar a igreja da Sagrada Família em Barcelona, outro ícone da arquitetura religiosa.

Muitas cidades alemãs reforçaram a segurança depois do ataque com uma van que matou 13 pessoas na semana passada em Barcelona e após um período durante o qual a maioria hesitou em erguer barreiras por medo de entronizar aparatos de segurança que afastariam os visitantes.

"Tomamos a decisão de agir o mais rápido possível depois de ver os ataques na Europa", disse uma porta-voz da polícia. "Nosso trabalho é proteger pontos sensíveis, e a catedral é um símbolo de Colônia, conhecido em todo o mundo".

A mídia espanhola noticiou que a célula de militantes islâmicos responsável pelo atropelamento de pedestres na famosa avenida Las Ramblas de Barcelona vinha planejando um atentado contra a igreja da Sagrada Família, marco da art nouveau construído por Antoni Gaudí.

A imensa catedral de Colônia, erguida por pedreiros medievais desconhecidos, se destaca na paisagem da cidade junto ao rio Reno. Escolhida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como Patrimônio da Humanidade, a catedral foi um dos poucos edifícios do centro de Colônia que sobreviveram aos bombardeios da Segunda Guerra Mundial.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters