Reuters internacional

BERLIM (Reuters) - A polícia alemã prendeu três pessoas suspeitas de terem ajudado um possível militante do Estado Islâmico a preparar um ataque a bomba contra policiais ou soldados, relatou a revista Focus em seu site.

A reportagem cita o procurador-chefe da cidade de Celle, no norte do país, dizendo nesta sexta-feira que mandados de prisão foram expedidos para dois homens e uma mulher suspeitos de ajudarem a preparar um sério ato de violência contra o Estado alemão.

O gabinete do procurador não estava imediatamente disponível para comentar a reportagem.

Autoridades alemãs estão em alerta desde dezembro, quando um islamita avançou com um caminhão em um mercado natalino em Berlim, matando 12 pessoas.

O ônibus da equipe do Borussia Dortmund, da primeira divisão do futebol alemão, foi atacado com explosivos na terça-feira, ferindo o zagueiro Marc Bartra. Três cartas idênticas imprensas em alemão encontradas próximo ao local do ataque sugeriam uma possível motivação islâmica.

Não houve sugestão na reportagem da Focus de que os três suspeitos presos possuem ligação com os ataques de Berlim ou contra o Dortmund.

A revista relatou que os três, um afegão de 27 anos, um turco de 27 anos e um alemão de 25 anos, foram presos na noite de quinta-feira em três cidades diferentes da Alemanha e estão sob custódia.

A reportagem informou que eles são suspeitos de apoiaram um membro alemão de uma ramificação ultraconservadora do Islã que foi preso pela polícia em fevereiro. Este homem admitiu planejar atrair policiais ou soldados para uma armadilha para matá-los com uma bomba de fabricação caseira.

  (Reportagem de Michelle Martin)

((Tradução Redação São Paulo, +5511 56447719))

REUTERS RBS

Reuters

 Reuters internacional